O que fazer?

Se foi ou é vítima de violência, o CHEGA pode representar um importante apoio para abandonar a posição de vítima. A equipa técnica do Projeto CHEGA predispõe-se a escutar, acompanhar, esclarecer e apoiar as vítimas. O CHEGA garante o acompanhamento emocional, jurídico, psicológico e social por profissionais da psicologia e assistência social capazes de seguir o seu processo e fazer os encaminhamentos necessários para outras entidades (autoridades policiais, judiciárias e de saúde) de forma qualificada e absolutamente confidencial. Em casos de urgência e episódios de violência, tente:

  • Não sucumbir ao pânico e receio, procurando manter a calma;
  • Fazer-se acompanhar sempre dos seus documentos de identificação pessoal;
  • Procurar ajuda e proteção junto das entidades competentes (como a SOPRO) e autoridades policiais;
  • Solicitar o acompanhamento de uma pessoa (familiar ou amigo) de confiança.

A intervenção em situações de violência doméstica e violência de género assenta numa visão holística da situação em que a vítima se encontra e da problemática envolvida, considerando a singularidade de cada pessoa e a sua trajetória de vida, as circunstâncias presentes, as expetativas de futuro e a influência da desvantagem de género.