Quem São?

As vítimas de violência podem reagir de diversas formas à sua condição e aos ataques. De uma forma geral, a vítima que sofreu um crime de violência sente-se impotente, vulnerável e insegura e, consequentemente, receosa e desorientada. As reações de choque perante um ataque são frequentes, mas é importante reagir, evitando a submissão e aceitação da condição de vítima. Para tal, muito contribui saber identificar os sinais de violência doméstica e/ou no namoro. Se a resposta a estas questões é “sim”, então estará na condição de vítima de violência:

  • Tem discussões frequentes com o seu companheiro/a por motivos irrelevantes?
  • Tem receio da reação dele(a) quando não partilham a mesma opinião sobre algo?
  • Teme a personalidade e temperamento do seu companheiro/a?
  • Ele/a desrespeita as suas vontades e interesses?
  • Os seus sentimentos são ignorados ou descredibilizados por ele/a?
  • É confrontado/a com acusações infundamentadas e injustas de traições?
  • Está limitado/a à vivência doméstica e impedido/a de sociabilizar porque o seu companheiro/a sente ciúmes?
  • As suas liberdades individuais foram reprimidas e é forçado/a a justificar tudo o que faz?
  • A sua privacidade individual é desrespeitada e controlada pelo seu companheiro/a?
  • O seu companheiro/a fá-la sentir-se humilhada e desconfortável em público?
  • Já sofreu ou recebe ameaças de agressão?
  • No seu relacionamento já existiram episódios de agressão física, verbal, psicológica ou sexual?

 Em contextos violentos, a vítima das agressões não é a única pessoa em sofrimento: as testemunhas, os elementos do agregado familiar, outros familiares e amigos também vivem o drama dos ataques violentos.